Editorial

Resolução da 22ª Reunião de Direção Executiva da Fitmetal

A Direção Executiva da Fitmetal, reunida em sua sede, na cidade de São Paulo, no dia 9 de março de 2017, divulga a seguinte resolução:


POR FITMetal

Publicado em 09 de março de 2017

Foto de Fitmetal

1. Após quase um ano de governo ilegítimo, percebe-se que Temer decidiu pôr velocidade na construção de sua “Ponte para o Futuro”, visto que as delações da Lava Jato cada vez mais se aproximam de seu grupo político. No entanto, até mesmo setores que apoiaram o golpe contra a democracia já se mostram dispostos a combater a chamada “PEC do Fim do Mundo” (que trata Reforma da Previdência) e outras iniciativas impopulares, tamanho o impacto negativo que elas teriam sobre a maioria da população. Cabe a nós, enquanto movimento sindical organizado, observar as contradições dos nossos antagonistas, no sentido de enfraquecer seu projeto e denunciar seus verdadeiros objetivos, desde sempre alinhados ao que há de mais conservador e elitista no país e no mundo.

2. O Brasil precisa retomar seu crescimento, apostar no desenvolvimento e na geração de empregos. Contudo, as recentes medidas dos golpistas têm aprofundando ainda mais a crise econômica, sem qualquer perspectiva de melhora para a classe trabalhadora. É preciso ter claro: com esse governo, não há qualquer possibilidade de reversão desse cenário e é por isso que não podemos deixar de lado a bandeira do “Fora Temer”.

3. Há várias evidências do descompasso em que o Brasil se encontra. Acabamos de tomar conhecimento da queda de 3,6% do PIB em 2016. Na mesma semana, fomos apresentados à nova política de Conteúdo Local para extração de petróleo e gás, formulada sem que trabalhadores e empresários fossem ouvidos. Caso essa política seja mantida, milhares de empregos deixarão de ser criados e a indústria naval brasileira retornará aos patamares dos anos 90, quando empregava menos de 10 mil trabalhadores.

4. Por conta desse cenário, a Fitmetal tomou duas decisões: (a) produzir um material que expõe a atual situação da indústria no país, para dialogar com parlamentares e empresários sobre o tema e pressionar o governo por mudanças; (b) jogar peso no movimento que vai às ruas por todo o Brasil na próxima quarta-feira, 15 de março, lutar contra a Reforma da Previdência, a terceirização e a Reforma Trabalhista. Todos seus sindicatos filiados devem ir às ruas, ao passo em que nossa Direção Executiva concentrará seus esforços na cidade de Betim (MG), apostando na conscientização da população e no diálogo com outros setores da sociedade para impedir os retrocessos que estão na pauta do Congresso Nacional.

5. Na semana do Dia Internacional da Mulher, a luta das trabalhadoras ao redor do mundo deve inspirar todos aqueles que anseiam por uma realidade mais justa e com menos opressão – em suma, por uma sociedade socialista. É com essa disposição que cada um de nossos sindicatos filiados e militantes devem sair às ruas no dia 15 de março.

6. Viva o Dia Internacional da Mulher! Viva a luta da classe trabalhadora!

Direção Executiva da Fitmetal
São Paulo, 9 de março de 2017


Últimas Inclusões