Notícias

Sindicato dos Metalúrgicos de Três Marias (MG) agora faz parte da FITMetal

Diretores comentam o cenário vivido pelos trabalhadores da região e o processo que levou a entidade a mudar de Federação.


POR Murilo Tomaz

Publicado em 12 de julho de 2016

Robson Bueno, Edvando José e Silva e Cássio Moura 'Bambu', representantes da diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Três Marias (MG)

Foto de Murilo Tomaz

Há cerca de dois meses, o Sindicato dos Metalúrgicos de Três Marias (MG) e Região se filiou à FITMetal. O Sindicato representa 14 cidades e conta com mais de seis mil metalúrgicos em sua base. A maior parte desses trabalhadores atua na Votorantim Metais, onde se trabalha com zinco monopolizado pela empresa – que emprega direta e indiretamente 1800 funcionários da região.

Segundo o presidente licenciado do Sindicato, Edvando José e Silva, que participou da 4ª Reunião da Direção Plena da FITMetal, nos dias 30 de junho e 1 de julho, em São Paulo, a crise pela qual passa o país praticamente não atingiu os trabalhadores de Três Marias na questão do desemprego, pois houve poucas demissões nos últimos tempos. Porém, ele aponta os desafios atuais que os metalúrgicos enfrentam por lá.

“O grande problema era a questão da terceirização ilegal que ocorria até tempos atrás. O Sindicato, diante da justiça, conseguiu acabar com a terceirização ilegal. Agora, a situação é ruim quanto a adoção de planos de Cargos e Salários. As empresas não querem esse modelo, pois assim, continuam a demitir os trabalhadores com melhores salários e contratam outros pelo piso salarial”, critica Edvando.

Filiação

De acordo com Robson Pereira Bueno, presidente em exercício do Sindicato de Três Marias, havia uma grande insatisfação da direção em relação à antiga federação pela qual o sindicato estava filiado. Durante as negociações da Convenção Coletiva de 2015 esse descontentamento veio à tona. “Eles não se posicionaram perante a não negociação da Convenção Coletiva e também não ajudaram a buscar juridicamente os caminhos para resolver aquela situação”, afirma.

Com isso, Edvando José e Silva observa que a mudança feita pelo sindicato foi positiva. “Hoje já estamos filiados à FITMetal há mais de dois meses. A nossa perspectiva é ter transparência nas ações, por isso nos filiamos à FITMetal. Com o decorrer do tempo, queremos nos alinhar cada vez mais para trabalharmos juntos”, diz.

No mesmo sentido, Robson revela que a expectativa é ter o que não tinham antes: “transparência para lutar por novos rumos para os metalúrgicos de Três Marias”, completa.

Edvando José e Silva fala durante a 4º Reunião da Diretoria Plena da FITMetal

Foto de Murilo Tomaz

Últimas Inclusões