Notícias

Metalúrgicos de Minas Gerais entregam aos patrões a pauta de reivindicações da Campanha Salarial

O ato de entrega da pauta contou com a participação de dirigentes da Federação Interestadual dos Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (Fitmetal/CTB) e sindicatos filiados, como o Sindicato dos Metalúrgicos de Betim e Região; da FEM/CUT e Femetal.


POR Redação

Publicado em 30 de julho de 2016

Marcelino Rocha, presidente da FITMetal entrega pauta de reivindicações.

Foto de Sindicato dos Metalúrgicos de Betim

A pauta de reivindicações da Campanha Salarial Unificada dos Metalúrgicos de Minas Gerais de 2016 já está nas mãos dos patrões. O documento foi entregue à Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) na tarde de sexta-feira (29), na sede da instituição, em Belo Horizonte.

O ato de entrega da pauta contou com a participação de dirigentes da Federação Interestadual dos Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (Fitmetal/CTB) e sindicatos filiados, como o Sindicato dos Metalúrgicos de Betim e Região; da FEM/CUT e Femetal/Força Sindical.

Também esteve presente a deputada federal Jô Moraes (PCdoB/MG), que integra a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social e dos direitos dos trabalhadores.

Para o presidente do Sindicato dos Metalurgicos de Betim, João Alves de Almeida, agora o momento é de unir as forças para arrancar dos patrões um bom reajuste dos salários e benefícios bem como o atendimento das justas reivindicações da categoria.

"A exemplo da Campanha Salarial do ano passado, que até hoje não foi fechada e está para ser decidida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), esta deve ser uma luta de muitas dificuldades. Mas, com a mobilização e união de todos os trabalhadores junto às suas entidades representativas, é possível chegarmos a um bom acordo. Para tanto, também é preciso que os trabalhadores saibam dar a resposta aos patrões na hora certa", disse.

Unidade

A união de três federações na Campanha Salarial, na opinião do presidente da Fitmetal, Marcelino da Rocha, representa um passo à frente na luta deste ano. "Minas é o único Estado em que conseguimos congregar três concepções sindicais diferentes há pelo menos 20 anos, ressalvando-se um ou outro ano em que não conseguimos fechar um acordo. Isso é muito importante, pois temos um grande desafio pela frente, no qual o que está em jogo são os interesses de milhares de pais e mães de família e também do setor empresarial", observou.

Segundo Marcelino, no que depender das federações, esforços para se chegar a um consenso e se fechar um bom acordo este ano não vão faltar. Porém, ele diz que espera uma contrapartida dos patrões nesse sentido. "Devemos buscar uma Convenção Coletiva que contemple a todos neste momento tão delicado e adverso que o País está atravessando", afirma.

O presidente da Fitmetal ressaltou, ainda, a importância da presença de Jô Moraes no ato de entrega da pauta. "Tomamos a liberdade de convidar a deputada para participar deste momento pois é uma parlamentar que sempre escutou e buscou ajudar os metalúrgicos nas suas demandas e por ser muito coerente em sua postura enquanto representante dos trabalhadores na Câmara dos Deputados".

Nas próximas semanas, a patronal deverá se reunir para avaliar e decidir sobre a pauta de reivindicações dos metalúrgicos. A data da assembleia da Fiemg ainda não foi divulgada.

Informações: Sindicato dos Metalúrgicos de Betim


Últimas Inclusões