Notícias

Desigualdade: Estudo mostra que Brasil levará 100 anos para igualar salários de homens e mulheres

Levantamento do Fórum Econômico Mundial coloca país como um dos mais desiguais em relação a questão de gênero.


POR Brasil de Fato

Publicado em 27 de outubro de 2016

Foto de Tomaz Silva/Agência Brasil

A diferença entre os salários de homens e mulheres no Brasil é uma das maiores em todo o mundo. No ritmo atual de diminuição de desigualdades, o país deve levar cem anos para equiparar os ganhos entre os dois gêneros. Os dados são parte do Relatório de Desigualdade Global de Gênero 2016, elaborado pelo Fórum Econômico Mundial e publicado nesta quarta-feira (26), em Genebra, na Suíça.

O relatório aponta que apenas o Brasil e mais cinco outras sociedades apresentam diferença salarial de mais de 50% entre o gêneros em cargos executivos. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

O Brasil ocupa a 129ª posição entre os 144 países avaliados em relação, especificamente à igualdade de salários entre gêneros. Analisando indicadores globais - incluindo política, educação e outros aspectos sociais – a equiparação da condição de gênero no país deve levar 104 anos. Ponto positivo a ser destacado é o acesso à saúde, no qual ocupamos o primeiro lugar.

A média mundial para tal equiparação é de 170 anos. Ainda assim, o documento considera o ritmo brasileiro “muito lento”. O levantamento aponta também que os países com maior grau de equidade são escandinavos: Islândia, Finlândia, Noruega e Suécia são os primeiros lugares.

Política

Entre 2014 e 2015, durante as gestões de Dilma Rousseff (PT), o Brasil passou da 85ª para a 79ª posição no ranking geral de equidade de gênero. Ainda assim, fica atrás dos outros 17 países latino-americanos.

A posição do país na listagem, que também analisa o grau de representatividade nas instituições políticas, pode cair no futuro, devido ao número reduzido de mulheres em cargos ministeriais no governo não eleito de Michel Temer (PMDB).

Ainda no campo da política institucional, em relação ao Legislativo, o Congresso Nacional ocupa o 120º lugar na lista de representatividade.


Últimas Inclusões