Notícias

Rumo à Greve Geral: Brasil amanheceu protestando neste 31 de março

Os atos de hoje são uma preparação para a greve geral do dia 28 de abril.


POR Redação

Publicado em 31 de março de 2017

Avenida Paulista, São Paulo. Manifestações de 31/03/2017

Foto de Mídia Ninja

Protestos contra reforma da Previdência e projeto de terceirização ocorrem em diversas cidades do país desde o início desta sexta-feira (31). Grupos convocados por centrais sindicais e movimentos sociais organizaram passeatas e caminhadas. Rodovias e avenidas foram fechadas em São Paulo, Salvador, Vitória e Recife, entre outras cidades. Os atos de hoje são uma preparação para a greve geral do dia 28 de abril.

Veja a situação em cada estado:

Acre - Sindicalistas de diversas categorias fizeram manifestação em frente ao Palácio Rio Branco, no centro da capital. Ao menos 500 pessoas participam do ato.

Alagoas - Integrantes de movimentos sociais e sindicatos protestaram na área central de Maceió. Rodoviários paralisaram as atividades, e ônibus deixaram de circular nesta manhã.

Amazonas - Em Manaus, um movimento convocado pelas entidades sindicais, entre elas a CTB, vai reunir trabalhadores na Praça do Congresso, região central da capital a partir das 15h.

Bahia - Manifestantes fecharam a avenida ACM, em Salvador, entre às 7h40 e 9h. Mais tarde, houve uma caminhada de protesto entre o Campo da Pólvora e o Barbalho.

Espírito Santo - Grupos de trabalhadores de diversas categorias protestaram nesta manhã em frente à sede da Petrobras, em Vitória. A manifestação começou por volta das 7h10. Por volta das 9h, o grupo caminhou pela Reta da Penha no sentido centro, bloqueando duas faixas da avenida.

Goiás - Entidades sindicais e diversas categorias de trabalhadores protestam diante da Assembleia Legislativa de Goiás, em Goiânia. O ato começou por volta das 9h. De acordo com organizadores, cerca de cinco mil pessoas participam. Mais tarde, os manifestantes sairam em caminhada até o coreto da Praça Cívica, no Centro.

Mato Grosso do Sul - Trabalhadores bloquearam rodovias federais e fizeram um protesto em Campo Grande, onde cerca de 450 pessoas se reuniram diante de um canteiro de obras, no bairro Vivendas do Bosque, segundo organizadores. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), às 7h47 (de MS), havia pontos de bloqueio nas BR-060 em Sidrolândia, BR-262 em Três Lagoas, BR-262 em Corumbá e BR-163 em Sonora. A Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) informou que também ocorrem bloqueios de rodovias em Mundo Novo, Aparecida do Taboado, Bataguassu e Jardim.

Minas Gerais - Em Belo Horizonte, cerca de 200 servidores municipais participam de ato na região central esta manhã e alguns serviços públicos da capital, como centros de saúde, devem ser parcialmente paralisados. Integrantes de movimentos sociais interditaram duas rodovias que dão acesso à Uberlândia (MG). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), cerca de 40 pessoas fecharam o Km 78 da BR-050, saída para Uberaba (MG) e outro grupo, de quantidade não informada, ocupou parte da BR-452, de acesso a Araxá. Os trechos foram liberados menos de uma hora depois. Professores e trabalhadores rurais de Francisco Sá (MG) fizeram uma caminhada pela BR-251 que interditou parcialmente a via. Segundo os organizadores, cerca de 300 pessoas participam do ato; a polícia não informou o número de manifestantes. O ato começou às 7h e deve terminar às 11h. Em Montes Claros, professores protestaram na Superintendência Reginal de Ensino. Os manifestantes usavam faixas contra a reforma da previdência.

Santa Catarina - Joinville e Jaraguá do Sul, no Norte do estado, tiveram protestos nesta manhã. Em Joinville, o protesto começou às 9h na Praça da Bandeira. Conforme o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Joinville e Região (Sinsej), às 11h, cerca de duas mil pessoas participavam do movimento e iniciaram uma passeata. No mesmo horário, a Polícia Militar não tinha informações sobre o número de manifestantes. Em Jaraguá do Sul, servidores municipais, que estão em greve há 25 dias, se reuniram na Praça Ângelo Piazera às 8h e realizam caminhada pelas ruas da cidade. Organizadores e a polícia não informaram o número de participantes.

São Paulo - Na região metropolitana de São Paulo, houve ao menos três protestos essa manhã. Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) atearam fogo a pneus e bloquearam trecho da Avenida Oscar Niemeyer, perto do Rodoanel em Mauá, na Grande São Paulo. Também houve bloqueio na Estrada do M'Boi Mirim, Zona Sul de São Paulo, e no km 247 da Rodovia Régis Bittencourt, na região de Taboão da Serra. Dois mil trabalhadores da Volkswagen paralisaram por cerca de uma hora as atividades nesta manhã em Taubaté (SP). A manifestação teve início por volta das 6h e atrasou a entrada na fábrica em uma hora. No Centro de Campinas, trabalhadores fazem uma manifestação desde às 10h. Também foi registrado um ato de bancários em Sorocaba. O grupo se concentrou na rua São Bento e anda por diversas ruas até chegar à praça Central.

Portal CTB com informações do G1 e agências