Notícias

Carros elétricos tem projeção de crescimento por montadoras

Empresas anunciam investimentos em híbridos e elétricos em alternativa a motores de combustão no Salão do Automóvel de Frankfurt


POR Redação com Folha de São Paulo

Publicado em 18 de setembro de 2017

Foto de Divulgação

O Salão do Automóvel de Frankfurt, que aconteceu na semana anterior, evidenciou a tendência para carros com motores elétricos. O presidente da Volkswagen, Matthias Müller, destacou o investimento de € 20 bilhões (R$ 74,762 bilhões) para que todos os carros do grupo tenham opções que emitam menos poluentes. Para isso, a empresa projeta ter nos próximos anos 30 automóveis híbridos e 50 elétricos, além dos que já existem.

O setor tem crescido devido aos limites impostos para emissão de poluentes. Os motores a combustão que conhecemos não serão aceitos na França e no Reino Unido a partir de 2040. Em 2025, as cidades de Madri e Atenas pretendem banir automóveis a diesel.

Hoje, carros “limpos” tem participação de 1% no mercado, mas seu crescimento já é projetado pelas empresas. A BMW pretende fabricar 25 modelos dentro dos próximos oito anos.

A Mercedes-Benz (Daimler) terá versões com menos poluentes (híbridas ou elétricas) para todos os seus modelos. Já a Smart, também da Daimler, anunciou por meio de sua CEO Annette Winkler que a partir de 2020 a empresa não fabricará mais nenhum modelo com motor à combustão.

Em relatório, a Bloomberg New Energy Finance projeta que entre 2025 e 2030 os carros movidos à bateria terão preços competitivos devido à queda do preço das baterias de íon lítio ao longo dos anos. A consultoria acredita que os carros elétricos somem 530 milhões de unidades até 2040.


Últimas Inclusões