Notícias

Sindicato dos Metalúrgicos de Carlos Barbosa: há 10 anos lutando com a categoria

Há uma década, o Sindicato dos Metalúrgicos de Carlos Barbosa luta lado a lado com sua categoria para barrar perdas e ampliar conquistas.


POR

Publicado em 28 de fevereiro de 2018


Sua história teve início ainda em 1978, quando a prefeitura de Carlos Barbosa doou, aos metalúrgicos da cidade, o terreno onde hoje funciona sua sede, construída pelos próprios trabalhadores na rua Rio Branco, 359. Naqueles tempos, o sindicato ainda era uma seção da entidade de Caxias do Sul. A crescente necessidade de os metalúrgicos de Carlos Barbosa terem seu próprio espaço, para aumentar a união da categoria e facilitar o atendimento de suas demandas, resultou no desmembramento e fundação do Sindicato em 28 de fevereiro de 2008. Hoje, o Sindicato representa uma categoria composta por mais de 5 mil metalúrgicos e metalúrgicas.

De lá para cá, foram muitas as batalhas e vitórias. O Sindicato tem se destacado por conseguir reajustes salariais acima da média da categoria e melhores condições de trabalho nas fábricas. No último ano, apesar da crise e das perdas impostas pelo governo Temer, o Sindicato conseguiu garantir um reajuste que repôs a inflação e uma convenção coletiva que assegura conquistas que a nova lei não garante, como o adicional de horas-extras; a jornada de trabalho do metalúrgico de 44h semanais sem trabalho aos sábados; os quinquênios e o auxílio-creche.

Com a reforma trabalhista e a proposta de reforma da Previdência – que vieram para acabar com os direitos dos trabalhadores, enfraquecer a sua organização e acabar com sua aposentadoria – o Sindicato torna-se ainda mais importante.

Agora, o negociado, ou seja, a Convenção Coletiva, vale mais que a proteção da Lei (a CLT), então é preciso fortalecer ainda mais o Sindicato. Só com um Sindicato forte o trabalhador pode ficar mais protegido dos malefícios das reformas. É fundamental que os metalúrgicos contribuam e fortaleçam sua entidade representativa para garantir seus próprios direitos. Sozinho, o trabalhador pode pouco, mas unido ao seu Sindicato, pode muito!

“O trabalhador deve lutar por seus direitos e sua dignidade e isso só é possível junto com o Sindicato. Individualmente, o trabalhador não tem força para negociar com o patrão, mas com um Sindicato forte e representativo, é possível negociar coletivamente garantindo melhores condições de trabalho e salário. Ao longo desses anos em que estamos na direção, temos lutado para garantir direitos e novas conquistas, sempre dialogando com os empresários e ouvindo a categoria. Que o trabalhador não se iluda: nossa união é a grande responsável por essa história e somente assim, unidos, podemos assegurar um futuro melhor para a família metalúrgica”, diz o presidente Todson Andrade.


Últimas Inclusões