Notícias

Secretário-geral da UISMM saúda filiação da Cosatu à FSM


POR Agências

Publicado em 20 de setembro de 2018


A maior entidade sindical da África do Sul, a Cosatu (Congresso dos Sindicatos Sul-Africanos), se filiou à Federação Sindical Mundial (FSM) durante a realização de seu 13º Congresso, encerrado nesta quinta-feira (20) em Midrand, Joanesburgo. Para o secretário-geral da União Internacional Sindical de Metalúrgicos e Mineiros (UISMM), Francisco Sousa, trata-se de uma notícia que fortalecerá o sindicalismo classista em nível mundial.

“Foi com muita satisfação e alegria que recebemos essa notícia, que confirma a assertiva da FSM em realizar seu 16º Congresso, em 2016, na casa dos companheiros dessa grande central sindical sul-africana”, pontuou o dirigente, que também é secretário de Relações Internacionais da Fitmetal.

Em seu discurso, o secretário-geral da Federação Sindical Mundial, Geroge Mavrikos, saudou a Cosatu e conclamou os sindicalistas para a unidade.“Permita-me dar as boas-vindas à heroica Cosatu nas fileiras da nossa grande família, a FSM, como membro pleno”, expressou o sindicalista.

“Nós temos uma história militante comum”, disse Mavrikos ao lembrar dos sindicalistas sul-africanos que ocuparam posições de liderança na FSM e continuou: “Nossa unidade é sólida, porque é baseada em princípios, estratégias, lutas e objetivos comuns”, sublinhou.

Para o secretário-geral adjunto da FSM e vice-presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Divanilton Pereira, este é um momento histórico para o sindicalismo mundial. Segundo ele, o movimento sindical internacional precisa se fortalecer diante da atual conjuntura de ofensiva imperialista.

A Cosatu foi fundada em 1985, se opondo ao Apartheid, lutando contra o racismo, contra o sexismo e na defesa da democracia. Tem cerca de 1,8 milhão de trabalhadores associados.

Fitmetal, com informações do Portal CTB


Últimas Inclusões