Artigos

Alguém mentiu pra você!

Numa só tacada tomaram de assalto a DEMOCRACIA e a CONSTITUIÇÃO. Nossas conquistas nos campos sociais e trabalhistas estão por um triz, e porque não dizer agonizando em fase terminal?


POR Valeria Possadagua

Publicado em 24 de maio de 2016

Foto de Reprodução

E muitos acreditaram que golpeando a democracia estariam construindo um país melhor, melhor para quem? Para a elite branca, racista e cheia de ódio e preconceito e que nunca nos aceitou como classe trabalhadora com direitos e avanços sociais.

Agora, é bom lembrar que quando os "pseudos militantes" contra a corrupção se vestiram de verde e amarelo, não perceberam que estavam sendo usados como massa de manobra pelo consórcio oposicionista da direita aliada a grande mídia, que teve um papel fundamental no golpe, ao manipular, mentir e esconder a verdade por trás de manobras maquiavélicas, criminalizando e punindo apenas um lado, no nosso caso, a Esquerda.

Numa só tacada tomaram de assalto a DEMOCRACIA e a CONSTITUIÇÃO. Nossas conquistas nos campos sociais e trabalhistas estão por um triz, e porque não dizer agonizando em fase terminal? Triste é ver que anos de luta serão tragados pela falta de compressão política da classe operária, que não vota em trabalhador e trabalhadora, a nossa correlação de forças é pequena diante de empresários que investem pesado em candidaturas que defendam os seus interesses especulativos e financeiros. A votação do dia 17/04/2016 deixou evidente o que os golpista tem por objetivo.

A vida cobra e cobra muito caro pela falta de entendimento na correlação de forças e, no nosso caso, a falta de compreensão a qual classe pertencemos é muito grave. Mesmo que tenhamos obtidos algumas conquistas não significa que pertencemos a classe média, não somos e nunca seremos, porque não se enriquece sendo trabalhador, esta é uma falácia para que a gente produza muito e engorde os bolsos dos ricos. Operários são operários, mesmo que tenhamos alcançados alguns avanços sociais, e com tão pouco que conquistamos já provocamos ódio na elite que é obrigada a nos ver nas universidades e nos aeroportos.

Os meios de produção não nos pertencem, eles são dos empresários, dos banqueiros, que vivem da acumulação de riquezas e da explorando da classe operária. E no dia que a classe operária descobrir o poder que tem em suas mãos, jamais se deixará iludir, oprimir ou temer a luta contra patrões. Eles tem o poder e as máquinas, mas as máquinas sozinhas não produzem nada, porque elas dependem das nossas mãos para funcionar, então, está aí a nossa grande oportunidade de dizer não a todas as formas de mitigar nossa capacidade de reagir.

Alguém mentiu para você quando manipulou e escondeu as reais intenções do que estava por trás do estardalhaço que a mídia fez em torno da operação lava-jato, aliás, alguém mais ouve falar na tal operação? Claro que não, o objetivo central não era outro a não ser derrubar o governo que mais trabalhou para a classe operária, que mais investiu em políticas sociais e econômicas, políticas para as mulheres que, enfim, tiveram a possibilidade de ter uma casa, de ver seus filhos nos bancos das universidades, construindo um novo futuro que até pouco tempo lhes era negado.

Enfim, alguém mentiu e iludiu a classe operária, que mesmo diante dos avanços e conquistas não foram suficientes para enxergar que tinham que defender os pobres, os negros, as mulheres e o futuro da juventude do nosso país, optaram por acompanhar jornais, revistas e emissoras golpistas que criminalizaram a política tornando-a suja. Limpo são os ricos e poderosos que mentiram para vocês, afinal um rico branco, de terno, falando palavras bonitas, vale mais que uma sindicalista na porta da fábrica falando num carro de som, com linguagem simples para que todos tenham a clareza do que esta sendo jogado.

Agora é levantar a cabeça, reconhecer que a luta será dura e não sabemos quanto tempo vai durar, e nem sabemos se venceremos. Esta que vos fala, com uma linguagem simples, clara e sem subterfúgios midiáticoSs, continuará a levantar a voz pelos direitos e pela DEMOCRACIA nas ruas e onde for preciso ir, porque ninguém irá nos roubar o que levamos anos para conquistar. Unindo forças com todos os movimentos sociais para barrar o golpe em curso, fiqeumos atentos às chamadas nos boletins da categoria que conclama a classe trabalhadora e vamos para as ruas. Juntos com os milhares de desempregados que foram penalizados pela crise política que se arrola até aqui, vamos reagir unindo forças e lutando pela liberdade e direitos.

Dizer não à manipulação da imprensa golpista que mente escondendo a verdade.

FIRMES NA LUTA, golpistas e fascistas não passarão !!!


Valeria Possadagua

Valeria Possadagua, Dirigente da FITMETAL Brasil.