Editorial

Balanço 2017: Um ano de resistência, luta e novas perspectivas

A Direção Plena da Fitmetal, reunida na cidade de São Paulo, nos dias 13 e 14 de dezembro de 2017, divulga o seguinte balanço a respeito das lutas travadas ao longo deste ano:


POR FITMETAL

Publicado em 14 de dezembro de 2017

Foto de Murilo Tomaz

1. A Fitmetal encerra o ano de 2017 realizando um balanço positivo de suas atividades, a despeito da conjuntura extremamente adversa para a classe trabalhadora e o movimento sindical. Diante das dificuldades apresentadas, a Federação organizou um Congresso vitorioso e unitário, ampliou seu protagonismo em nível nacional e internacional e atuou como um elemento fundamental para a resistência da categoria metalúrgica de Norte a Sul do país. 

2. No primeiro semestre, a Fitmetal cerrou fileiras em todas as manifestações organizadas pelo movimento sindical, com destaque para a greve geral de 28 de abril. No segundo semestre de 2017, essa resistência se concentrou na firme atuação da Federação no movimento Brasil Metalúrgico, ao lado de outras organizações sindicais do seu ramo de atuação.

3. Ainda no segundo semestre, a questão da reindustrialização foi elevada a um patamar mais elevado em nível nacional pela direção da Fitmetal, graças ao Ciclo de Debates “Indústria e Desenvolvimento”, organizado em parceria com a CTB e o Dieese. No total, foram realizados eventos em 10 estados, com a participação de outras centrais sindicais e federações, representantes do mundo Acadêmico, de governos e do empresariado, com repercussão altamente positiva de todos os setores envolvidos.

4. No campo organizativo, a Fitmetal deu passos importantes para construir os alicerces da futura Confederação Nacional de Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil – principal tarefa aprovada no seu 2º Congresso. Seus dirigentes se deslocaram por todo o país para dialogar com sindicalistas e líderes de diversas bases, com vistas a ampliar a representatividade da Federação, dentro dos limites impostos pela atual conjuntura. Para o próximo ano, será importante debater quais deverão ser os próximos passos dessa iniciativa.

5. Conforme deliberação da direção da Fitmetal, neste ano também houve grandes esforços políticos e organizativos e investimentos em três secretarias: Comunicação, Formação e Relações Internacionais. Essa decisão se comprovou bastante acertada na prática, especialmente diante dos infortúnios que se apresentaram no decorrer de 2017. Essa experiência demonstra a necessidade do constante aprimoramento de tais ferramentas, com vistas ao fortalecimento da Federação diante da atual conjuntura.

São Paulo, 14 de dezembro de 2017
Direção Plena da Fitmetal


Últimas Inclusões