Notícias

Caxias do Sul: Negociação avança pouco na segunda reunião de dissídio dos metalúrgicos

Uma nova reunião está marcada para o próximo dia 17, às 14h. O reajuste reivindicado pelos trabalhadores é de 8 %.


POR Redação

Publicado em 14 de julho de 2017

Foto de Reprodução

Na tarde desta terça-feira, dia 11, ocorreu a segunda rodada de negociação entre o Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul, filiado à Fitmetal, e a patronal (Simecs). Os empresários apresentaram uma contraproposta à reivindicação de reajuste dos trabalhadores. Sinalizaram com a reposição da inflação dos últimos 12 meses, ou seja, o índice de 3,35%.

“É o trabalhador que vem sendo penalizado, pagando pela crise e não aceitamos a proposta. O trabalhador merece ganho real no seu salário”, comentou o secretario geral da entidade, João Carlos dos Santos que esteve a frente da negociação, já que o presidente em exercício da entidade, Claudecir Monsani, estava em Brasília, lutando contra a reforma trabalhista.

8% de reajuste, porque é justo

Embora a inflação oficial (INPC) para a data-base da categoria tenha ficado em 3,35 %; “a inflação real, aquela que a gente vê no supermercado, sabemos que é bem maior”, afirmou o presidente em exercício do Sindicato, Claudecir Monsani.

O reajuste reivindicado pelos trabalhadores é de 8 %. Leva em conta o INPC mais uma parte das perdas com a rotatividade que chegaram a 32,7% no período, bem como as flexibilizações. “O reajuste é justo. É necessário recuperar a renda das famílias, o que faz bem a economia de Caxias”, complementou Monsani.

Uma nova reunião está marcada para o próximo dia 17, às 14h.

Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul