Notícias

FITMETAL realiza a 7º Reunião de Direção Plena em São Paulo

Com exposições de Thomaz Jensen (Dieese) e João Guilherme Vargas Netto, direção da FITMETAL debateu a conjuntura em que o movimento sindical iniciará o próximo ano.


POR Murilo Tomaz - FITMETAL

Publicado em 13 de dezembro de 2017

Foto de Murilo Tomaz

Nesta quarta e quinta-feira, dias 13 e 14, acontece em São Paulo a 7º Reunião da Direção Plena da FITMETAL. A primeira exposição do dia foi feita pelo técnico do Dieese Thomaz Jensen, sobre a conjuntura econômica e as perspectivas para 2018.

VEJA MAIS: Galeria de Fotos da 7º Reunião de Direção Plena da FITMETAL

"Nossa inserção na economia mundial passou por uma reprimarização intensa. A prioridade deixou de ser a exportação de aviões (Embraer), de desenvolver a indústria nacional. Nós voltamos a exportar minérios e proteína animal, em que o comprador, muitas vezes, é quem determina o preço", diz Jensen.

Outro ponto de sua exposição foi sobre a ‘reforma’ Trabalhista: “Esta “reforma” se fundamenta em reduzir a proteção institucional aos trabalhadores, por parte do Estado e do Sindicato, e aumentar as garantias e a autonomia das empresas nas relações de trabalhos, diminuindo custos e aumentados a flexibilização do trabalho”, relembra.

Na segunda apresentação, o consultor sindical João Guilherme Vargas Netto comenta que do terrível ano de 2017, um dos momentos positivos da resistência dos trabalhadores, além das manifestações do primeiro semestre, foi a criação do Brasil Metalúrgico.

Segundo o consultor, para 2018 se projeta para a sociedade e, principalmente, para a base sindical: “uma conjuntura caracteriza pela baixa e lenta recuperação econômica, a anarquia das relações de trabalho e o retrocesso dos direitos”, comenta Netto.

Na parte da tarde foi realizado o balanço do mandato da Federação pós o seu segundo Congresso, realizado em maio desse ano, com ênfase à realização do “Ciclo de Debates – Indústria e Desenvolvimento”, evento organizado em parceria com CTB e o Diesse que percorreu o país para debater estratégias para a superação da crise a partir da reindustrialização nacional.

O 3º Congresso da União Internacional de Sindicatos da Metalurgia e Mineração (UISMM), que será realizado no Egito, no mês de maio 2018, e o Fórum Social Mundial 2018, que acontece em março na cidade de Salvador (BA), também foram pauta dos metalúrgicos e metalúrgicas presentes na reunião.

Thomaz Jensen, Marcelino da Rocha, Raimunda Leone e João Guilherme Vargas Netto.

Foto de Murilo Tomaz